• Projeto Constelação

Arquétipos poderosos

Afinal, o que são arquétipos? E por que é importante saber sobre isso?


Existem símbolos que podem influenciar diretamente suas ações e, consequentemente, seus resultados em qualquer área da sua vida. Esses símbolos são chamados arquétipos e você pode utilizá-los para te auxiliar a alcançar seus objetivos!


Platão, filósofo e matemático da Grécia Antiga, dizia que nós só conseguimos perceber o mundo à nossa volta e identificar os objetos porque possuímos em nossa mente um "gabarito"associativo, ou seja, símbolos gravados na nossa psique, que nos permite compreender o mundo.


Platão dizia, também, que cada objeto, antes de ser percebido no mundo real, possui uma forma ou estrutura ideal que reside na mente. E isso não só de forma individual mas, também, coletiva, sendo um padrão que se repete em todas as pessoas.


Mais tarde, o suíço Carl Jung, fundador da psicologia analítica, chamou essas "estruturas ideais"de arquétipos, que seriam como imagens primordiais que foram criadas através da repetição de uma mesma experiência sensorial por gerações e gerações. Essas experiências acontecidas repetidas vezes ao longo da história da humanidade deixaram gravados esses pacotinhos de informação no nosso inconsciente. É exatamente na mente inconsciente onde ocorre a construção de significado.


A esses padrões que se repetem ao longo do tempo por toda a sociedade, seja a cultura, a religião, e inúmeras outras formas de perceber o mundo, Jung chamou de "inconsciente coletivo". Como se a mente inconsciente de um indivíduo se juntasse à dos demais formando um enorme banco de dados coletivo, e todo esse material foi herdado por nós de nossos ancestrais.


Tratando-se de um aspecto da mente inconsciente, não podemos tratar essas informações de uma maneira lógica ou racional, elas simplesmente são o que são, mesmo que tentemos atribuir um significado diferente a algum arquétipo. Aquilo que se repete no tempo, uma ideia já construída e consolidada por inúmeras gerações tem muita força.


O cérebro humano funciona de modo a economizar o máximo de energia possível. Sendo assim, o modo de operar no "piloto automático" para o nosso cérebro parece mais interessante do que quando forçamos ele a pensar e trabalhar por conta própria. Quando operamos no piloto automático o cérebro recorre ao banco de dados da mente inconsciente e coloca esses arquétipos para comandarem nossas ações.

Chocante esse conceito, não?


Daí a importância de entender sobre isso, porque podemos utilizar os arquétipos de modo a ajudar nosso cérebro a agir de determinada forma. Não é segredo para ninguém as estratégias de marketing e branding utilizadas por diversas marcas para induzirem um comportamento específico em seus clientes.


Mas como utilizar os arquétipos?


Como são símbolos, podemos utilizá-los através da visualização de imagens, da escrita, da audição, enfim, inúmeras são as possibilidades. Mas devem ser usados com muita cautela pois cada arquétipo, por ser um pacote de informação e energia, possui um lado "luz", ou positivo, e um lado "sombra," ou negativo. Eles podem impulsionar a pessoa que o utiliza a sair da zona de conforto, por isso devem ser usados de forma criteriosa.


Primeiro devemos estar certos dos nossos objetivos para então escolher um que se encaixe naquilo que buscamos. Aqui vão alguns exemplos poderosos que podem te auxiliar na sua jornada de desenvolvimento pessoal e prosperidade:


Águia: visão, liderança, foco, determinação, crescimento, poder, realização.


Alce: decisão, prosperidade, consciência, autoconfiança, habilidade, amor próprio.


Borboleta: renascimento, transmutação, mudança.


Colibri: dinamismo, equilíbrio, leveza, alegria, suavidade.


Coruja: sabedoria, inteligência, mistério, autoestima.


Diamante: fortuna, refinamento, pureza, maturidade, eternidade, espiritualidade elevada.


Leopardo: ação, força, determinação, agilidade, foco.


Golfinho: amor, pureza, harmonia, alegria, sabedoria.


Ouro: prosperidade, riqueza, abundância.


Trigo: prosperidade, fartura, união, compartilhamento.


Importante ressaltar que a atuação dos arquétipos pode ser bloqueada por alguns fatores como, por exemplo, crenças incompatíveis com aquilo que se almeja. Devemos sempre esclarecer o que queremos e AGIR em conformidade com os nossos objetivos. Lembrando que somos seres holísticos e um sistema energético complexo, por isso busque sempre se informar!


Morgana Lourenço


109 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo