• Projeto Constelação

Livros que você precisa ler se quiser enriquecer!

Atualizado: 18 de Jun de 2020

Antes de ser uma pessoa independente financeiramente ou mesmo rica, você deve entender que para alcançar esses objetivos você precisa fazer uma escolha. Depois de escolher ser rico ou independente você deve sustentar sua escolha. E como fazer isso?


Primeiro você precisa fazer as pazes com o dinheiro e aprender a se relacionar com ele. O dinheiro não é um agente sujo, que corrompe ou que não tem valor espiritual. Muito pelo contrário, precisamos dele para viver na nossa sociedade. Mas ele tampouco deve ser visto como a salvação para todos os seus problemas ou fator determinante da sua felicidade.


Frases como “quando eu tiver dinheiro eu faço isso” ou “quando eu tiver dinheiro serei mais feliz” devem ser eliminadas do seu sistema de crenças. Ser rico ou independente financeiramente é, além de uma escolha, um estado de espírito do AGORA.


Ter uma mentalidade rica é fundamental para prosperar e, para te auxiliar na construção de um mindset voltado para a riqueza, existem alguns livros excelentes e muito didáticos escritos por especialistas nesse assunto:


Quem pensa enriquece – Napoleon Hill


Após cerca de 20 anos de pesquisa minuciosa sobre a mentalidade de pessoas que alcançaram sucesso e prosperidade, Napoleon Hill desenvolveu uma ciência e concluiu que o sucesso e a riqueza nada mais são do que resultado de uma soma de fatores e não simplesmente sorte ou acaso. Neste livro ele fala de propósito, da persistência quando os obstáculos aparecem e apresenta 13 passos em direção ao sucesso.


Segredos da mente milionária – T. Harv Eker


Excelente livro que aborda de uma forma panorâmica a diferença entre as pessoas ricas e as pessoas pobres, não se tratando de um aspecto material e sim de uma mentalidade e estado de espírito. O autor também fala da importância de se fazer as pazes com o dinheiro, mudar as crenças em relação à riqueza e sobre hábitos financeiros que farão com que nossas rendas e patrimônio aumentem.


Outra questão trazida por Harv Eker é da importância de treinar o cérebro a enxergar oportunidades que nos aproximam dos nossos objetivos com afirmações positivas, tendo como base a programação neurolinguística.


Pai rico, pai pobre – Robert Kiyosaki


Um dos livros mais reconhecidos sobre a mentalidade em relação ao dinheiro, o autor conta a história da sua infância e da educação que recebia de seu pai, que era funcionário público e vivia em dívidas, e das orientações que recebia do pai de um grande amigo seu que era um homem muito rico e bem sucedido.


Robert quebra uma série de paradigmas que pintam os ricos como vilões e as classes média e baixa como coitadas, mostrando que existe oportunidade para todos, basta querer e fazer por onde. Fala, ainda, da importância da educação financeira, coisa que não é ensinada nas escolas.


O Homem mais rico da Babilônia – George S. Clason


Segundo o autor, as leis que regiam o dinheiro há seis mil anos na antiga e próspera Babilônia, são as mesmas leis que regem o dinheiro hoje. O livro conta a história de dois amigos, que trabalhavam duro e não tinham recursos, que resolveram contatar um velho amigo de infância, Arkad, conhecido por ser o homem mais rico da Babilônia, e tentar descobrir qual o segredo por trás de tanta riqueza.


Sendo assim, a obra fala sobre a importância do conhecimento, ao invés de buscar somente lucro, o desenvolvimento de aptidões e habilidades, a economia e a construção de uma renda para o futuro. Ainda, mostra a visão de que o dinheiro é um meio para gozar das melhores coisas que a terra pode oferecer.


Conclusão


Antes de tudo, a riqueza está na mentalidade, é algo que não pode ser retirado de ninguém. Não importa os fatores externos, a prosperidade está no conhecimento e na consciência.


Em suma, são formas diferentes de se tratar de um mesmo assunto. Não há dúvidas de que somos os únicos responsáveis pela medida do nosso sucesso, e o dinheiro é apenas um resultado da nossa mentalidade, do nosso conhecimento, das nossas atitudes e dos nossos hábitos.


Quando estamos conscientes disso, o nosso cérebro começa a trabalhar de forma a encontrar meios para atingir os nossos objetivos financeiros.


E você? Qual é a sua escolha?


Morgana Lourenço

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo